top of page

Podemos sonhar com a paz? Ou a paz é que nos permite sonhar?



Não existe paz verdadeira sem a criação de uma cultura de paz e não é necessário existir paz sem conflitos, desde que estes sejam resolvidos de forma pacífica. Esses são 3 ensinamentos básicos sobre cultura de paz que todos devemos levar em consideração.

Começamos esse texto com essas três verdades que hoje são praticamente absolutas, e queremos acrescentar a essas conhecidas informações uma terceira: Cultura de paz e direito de sonhar devem co-existir. A construção de uma cultura de paz e o direito de poder sonhar e realizar sonhos estão intimamente relacionados. A cultura de paz pode ser definida como um conjunto de valores, atitudes, comportamentos e práticas que promovem a resolução pacífica de conflitos, a justiça social, a igualdade de gênero, o respeito à diversidade cultural e a não violência.

O direito de sonhar, por sua vez, é a crença de que todas as pessoas têm o direito de buscar e realizar seus sonhos e objetivos, sem serem impedidas por barreiras injustas e opressivas, como a pobreza, a discriminação, a violência e a exclusão social.


Esses dois conceitos estão interligados porque a cultura de paz é fundamental para garantir que as pessoas tenham o direito de sonhar e realizar seus sonhos em um ambiente seguro e pacífico. A violência, a discriminação e outras formas de injustiça social podem impedir que as pessoas tenham a oportunidade de realizar seus sonhos e objetivos.




Ao promover uma cultura de paz, a sociedade pode criar um ambiente em que todas as pessoas tenham o direito de sonhar e buscar seus objetivos sem serem prejudicadas por violência e discriminação. Isso pode ser alcançado por meio de políticas públicas que promovam a igualdade, a justiça social e a não violência, bem como pela educação e conscientização da população sobre a importância da cultura de paz.


Uma vez tive a oportunidade de fazer um curso sobre paz em Hiroshima, no Japão, cidade que foi vítima de um dos crimes mais cruéis da nossa história recente. Sempre digo que aprendi muitas coisas em Hiroshima, mas uma das mais poderosas é: “Não temos uma visão clara sobre o que é paz”. Temos clareza sobre o que é a guerra e a violência, mas não sobre o que é paz. Um exercício para provar isso é: entre em em seu navegador no seu buscador favorito e digite “GUERRA” e clique em buscar imagens. De certo aparecem imagens, fotos e até mesmo arte que representa esse tema de forma clara e concreta. Agora faça o mesmo para a palavra “PAZ”, o resultado será uma pomba branca ou o símbolo do movimento dos anos 60 contra o armamento nuclear. Qual o significado da pomba? Bom existem vários, mas todos abstratos, longe de serem imagens concretas do que significa a paz para nós seres humanos. Talvez o símbolo de paz atual mais concreto sejam mãos humanas que se encontram e estão unidas em uma simbologia de acordo comum, como o fim de uma guerra. Há quem diga portanto que paz é aquilo que existe entre as guerras, porém isso é muito pouco ainda, não acham?


Um mundo onde pessoas possam buscar seus sonhos com ética e amor poderá construir visões e ações concretas de paz e que irão sim cultivar uma “cultura de paz”, mas antes precisamos cultivar uma cultura de convivência, aonde possamos aceitar e conviver com o outro diferente de nós, respeitando seus sonhos e tendo também a liberdade para persegui-los e realiza-los. Talvez uma imagem que represente a paz seja uma foto de um dia comum em nossas vidas, aonde não sofremos nenhum tipo de violência, aonde não nos foi ferido nenhum direito e que nos foi permitido concretizar nossos sonhos sem tolher os sonhos de qualquer outra pessoa. Será que podemos sonhar a paz ou a paz nos permite sonhar? Talvez seja uma construção única, aonde sonhos de paz e sonhos que vivem em paz devam co-existir.



Aqui na Fábrica dos Sonhos buscamos o direito de sonhar dentro de uma cultura de paz. Nosso trabalho em nossa sede rural e também o trabalho que realizamos em escolas é fundamental para criar uma cultura do bem viver e garantir o direito de sonhar para crianças e jovens.

Conheça nossos projetos, visite nosso site e apoie essa causa!

Para doar qualquer valor acesse: https://fabricadossonhos.apoiar.co/ Nosso whatsapp: (35) 99858-7558

Endereço: Estrada do Paiol, km1.9 , s/n - Bairro Paio - Soledade, MG


Texto: Herbert Santo de Lima

Herbert, mais conhecido como Herbie, é biólogo, mestre em Meio Ambiente e Desenvolvimento pela London School of Economics (LSE), especialista em sustentabilidade, jogos cooperativos e cultura de paz, e sonha em plantar seu próprio alimento.

A Fabrica dos Sonhos não se responsabiliza pela opinião dos autores.


151 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo
bottom of page