top of page

Conheça a Ana Maria da "Um dom artesanatos"


"Eu comecei a fazer artesanato muito criança, com 06 anos aprendi fazer crochê com minha tia Aninha. Minha tia foi minha inspiração nessa área de artesanato lá em Viriginha".


Assim começa a história da artesã Ana Maria, que além do artesã é uma educadora e empreendedora de mão cheia.


"Comecei com o crochê, depois fui para o tricô, bordado, bordado livre e fui aprimorando. Já adulta irei professora e parei um pouco de tricotar, depois passei a ter um salão de beleza, que há mais de 40 anos trabalho nele. Nunca deixei de fazer o artesanato nas horas vagas."


A pandemia por COVID 19 afetou muitas vidas, e com a Ana Maria não foi diferente. O salão teve que ser fechado durante o período de isolamento social, prejudicando sua renda, mas como artesã e empreendedora, Ana Maria não ficou parada.


"Durante a pandemia, com o fechamento do salão, tive mais tempo de trabalhar o artesanato. Eu me dediquei mais e entrei na Feirarte, trabalha bastante com vagonite."


O que inspira Ana Maria é passar seu o conhecimento para pessoas mais jovens e não deixar as diversas técnicas de artesanato morrer.


"Os jovens já não conhecem mais o artesanato e nem valorizam. Se um jovem chegar para mim, estou disponível para ensinar, hoje trabalho com vagonite, uma técnica que é passada de geração para geração."

O Bordado Vagonite.

O vagonite é uma forma de bordado que possui origens antigas e desempenha um papel significativo na história do artesanato. É uma técnica que combina pontos simples e geométricos, formando padrões vazados em um tecido de base.


As origens do vagonite remontam a séculos atrás, quando o bordado começou a se desenvolver em diferentes partes do mundo. Embora suas origens exatas sejam incertas, o vagonite ganhou destaque particularmente na Europa durante os séculos XVI e XVII. Acredita-se que tenha se originado na Itália e se espalhado para outros países europeus, como França e Inglaterra.


O nome "vagonite" provavelmente deriva do francês "vague" que significa "ondulado" ou "em forma de onda". Essa nomenclatura refere-se aos padrões criados pelo bordado, que lembram ondas suaves ou linhas curvas. O vagonite foi especialmente popular durante o período barroco, quando a ornamentação extravagante era valorizada.

O bordado em vagonite era frequentemente usado para decorar roupas, cortinas, colchas e outros itens domésticos. As técnicas variavam, mas o processo básico envolvia criar linhas contínuas e entrelaçadas com fios sobre o tecido, formando padrões em relevo. As linhas eram posteriormente preenchidas com pontos mais pequenos e detalhados para dar acabamento às peças.


Uma das características mais marcantes do vagonite é a criação de desenhos abertos, com espaços vazados entre as linhas. Essa técnica proporciona uma estética delicada e elegante ao bordado, além de permitir que a luz passe através dos espaços vazios, criando um efeito visual interessante.


Ao longo dos anos, o vagonite tem evoluído e se adaptado aos estilos e tendências contemporâneas. Hoje em dia, é comum encontrar essa técnica em diversas peças de decoração, como almofadas, toalhas de mesa e quadros. O vagonite também é amplamente utilizado em vestidos de noiva e trajes tradicionais em várias culturas ao redor do mundo.


Este bordado preserva tradições culturais e técnicas artesanais que foram transmitidas de geração em geração. Ele representa uma forma de expressão artística e habilidade manual, conectando o passado com o presente. Além disso, o vagonite oferece oportunidades econômicas para artesãos e bordadeiras, que podem criar peças únicas e personalizadas para venda ou encomenda. O artesanato também desempenha um papel importante no turismo cultural, atraindo visitantes interessados em conhecer e adquirir produtos locais feitos à mão.


A marca: Um dom Artesanatos


O nome da marca é o resultado desse dom que a Ana Maria tem por ensinar. Pelo fato de fazer muitos artesanatos diferentes, sua filha, Iriana, sugeriu esse nome para a a marca: Um Dom Artesanatos, e a ajudou a fazer a arte e o instagram da marca.


Uma mãe que ensina bem suas filhas com certeza colhe o fruto disso. Hoje as filhas são fiéis parceiras, apesar de não fazerem o artesanato, apoiam todo o trabalho, participando das feiras de artesanato, fazendo vendas e dando o apoio necessário para o trabalho florescer e crescer.


Quer conehcer mais sobre a marca?

Acesse o instagram: @umdom.artesanato


A Ana Maria faz parte do coletivo Belezinhas, apoiado pela Fábrica dos Sonhos e está expondo seus produtos na nossa Loja dos Sonhos. Quer conhecer mais e apoiar esse projeto da Fabrica dos Sonhos? Siga nossas redes sociais, ou faça uma doação para que esse trabalho continue.


Nosso Instagram: @realizecomafabrica


Faça sua doação e apoie o trabalho da Fábrica dos Sonhos:




132 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Comentários


bottom of page